SIGA-NOS NA PÁGINA DE FÃS FAÇA GOSTO

ACHOU O SITE INTERESSANTE?FAÇA G+1

Marque Consulta

Psicoterapia Lisboa

Ligue
914375055
961404950
ou Preencha o Formulário



Valores Consulta Psicologia e Psicoterapia

Psicoterapia Individual:

€35Adultos

Terapia de Casal e Familiar

€50Terapia Familiar
€40Terapia Casal



Dicas para LidarEnurese

Desenvolva paciência. Tranquilize e incentive a criança com frequência. Não faça do xixi na cama o centro da relação com a criança. Sabemos que isto também é díficil para Si. Conte com o nosso suporte.
Focalize-se no problema: xixi na cama. Evite culpabilizar a Si ou à criança. Lembre-se, a criança não consegue controlar a urina. Culpar apenas piora o problema. Conte com a nossa ajuda.
Reduza a ingestão de líquidos à noite.
Defina um objectivo para a criança se levantar durante a noite para urinar. Focalize-se em fazer entender à criança que é muito importante acordar todas as noites para continuar seca. Conte com as nossas soluções.
Recompense a criança pelas suas aquisições de aprendizagem. Recompense a Si por ser um bom educador.

Enurese Infantil

Enurese o que é?

A enurese consiste na micção involuntária a partir de uma idade na qual já se deveria ter adquirido o controlo dos esfíncteres (controlo da bexiga). A enurese é mais comum nos meninos do que nas meninas.

Na ausência de situações adversas, o controlo dos esfíncteres, quer diurno quer nocturno, ocorre em cerca de 98% das crianças, até aos 5 anos de idade.

A enurese pode ser nocturna (se ocorre durante o sono) ou diurna. A enurese nocturna é a mais comum.

Para que se possa falar de enurese, o comportamento de micção terá que se manifestar com uma frequência de pelo menos dois episódios semanais durante pelo menos três meses consecutivos. No entanto, mesmo que a frequência seja menor que a descrita, poderemos falar de enurese se o comportamento de micção involuntário ou voluntário por parte da criança lhe provoca mal-estar ou algum tipo de inibição na relação com os outros ou no seu desempenho académico.

A enurese poderá ser nocturna (durante o sono), diurna ou ambos. A enurese nocturna é a mais comum.

A enurese poderá ser primária se a criança nunca adquiriu o controlo dos esfíncteres e secundária se após a aquisição dos esfíncteres volta a urinar na cama ou nas roupas.

Causas mais comuns da enurese


  • Factores genéticos
  • Dificuldade em acordar
  • Stress
  • Factores hormonais
  • Infecções do trato urinário
  • Bexiga pequena
  • Dificuldades de desenvolvimento que interferem com o treino do bacio
A enurese pode estar associada a outras dificuldades psicológicas da criança, nomeadamente problemas de comportamento ou sofrimento emocional, como por exemplo a ansiedade.

A enurese é comum?

A prevalência da enurese é de cerca de 7% nos rapazes e 3% nas raparigas aos cinco anos de idade. Estes números baixam para 3% nos rapazes e 2% nas raparigas aos 10 anos de idade. A prevalência é de cerca de 1% nos adolescentes com 15 anos de idade ou mais.

Encoprese Infantil

Encoprese o que é?

A Encoprese tem como característica a evacuação repetida de fezes em locais inadequados, como por exemplo nas roupas, na cama ou no chão após os 4 anos de idade.

Em crianças com idade pré-escolar e escolar pode verificar-se devido a factores psicológicos como a ansiedade ou devido a um padrão de comportamento de oposição. Tal como na enurese, a encoprese é mais frequente em meninos que em meninas e é comum que a criança com encoprese também seja enurética.

A criança com encoprese geralmente sente vergonha e pode ter o desejo de evitar situações diferentes que poderão provocar embaraço como por exemplo dormir na casa de colegas, acampamentos ou viagens.

No geral estas crianças apresentam dificuldade em controlar a agressividade, são muito dependentes e toleram mal as frustrações. O facto da criança se sujar com fezes pode ser deliberado ou acidental. Quando a incontinência é claramente deliberada, estamos perante características próprias de comportamentos de Desafiador Opositor.

Qual a consequência da encoprese nas crianças?

Há efeitos no desenvolvimento da criança com encoprese, principalmente pelos seus efeitos negativos sobre a convivência da criança com outras crianças e com a própria família. Muitas crianças acabam sentindo-se envergonhadas perante os outros e consequentemente isolam-se, ficam facilmente irritadas e ocorre a baixa auto-estima, o que dificulta muito a acção dos pais.

As idas a escola são sentidas como humilhantes e as actividades extra-curriculares vão se restringindo cada vez mais. A intervenção de uma psicóloga é mais do que necessária pois toda a situação da criança com encoprese causa-lhe dificuldades emocionais ou comportamentais.

Os pais muitas vezes sentem-se frustrados pela criança não parecer incomodar-se com estes acidentes, que ocorrem durante as horas de vigília ou em momentos de maior tensão. A negação pode ser uma razão para a indiferença da criança pois ela não consegue enfrentar a vergonha e a culpa associada com esta condição (alguns até tentam esconder as suas cuecas sujas de seus pais). Outra razão pode ser mais porque o cérebro acostuma-se ao cheiro de fezes, e a criança pode não notar o odor.