SIGA-NOS NA PÁGINA DE FÃS FAÇA GOSTO

ACHOU O SITE INTERESSANTE?FAÇA G+1

Marque Consulta

Psicoterapia Lisboa

Ligue
914375055
ou Preencha o Formulário



Valores Consulta Psicologia e Psicoterapia

Psicoterapia Individual Adultos:

€35 das 10h às 21h

Terapia de Casal

€40 das 10h às 21h



Dr. Pedro Albuquerque
Diretor Clínico
Psicólogo Clínico Adultos
Terapeuta Casal

ansiedade


Dificuldade ChegadaNovo Bebe

Chegada Novo Irmao

Principais Características

O nascimento de um irmão é um grande marco na vida de uma criança. A sua reacção depende não só do nível de desenvolvimento em que se encontra como também do modo como a família prepara a vinda do novo bebé.

Todas as crianças sentem medo de que a vinda de um irmão as remeta para segundo plano no coração dos seus pais.

Para que haja uma adapção saudável ao novo membro da família é importante iniciar a preparação da criança durante a gravidez. Deixe-a ajudar a preparar o enxoval e o quarto do bebé, peça-lhe opinião sobre o nome e deixe-a interagir com o bebé, mesmo durante a gavidez.

É importante perceber que, do ponto de vista da criança, o mundo até aí girava em torno de si. Dividi-lo com outro ser é um processo complexo, que leva tempo.

Após o nascimento do novo bebé inclua a criança nas novas rotinas da casa e evite mandá-la para casa dos avós, pois a criança poderá sentir que está a ser substituída. O grande segredo para prevenir, diminuir ou controlar os ciúmes do irmão mais velho, consiste em prepará-lo para receber o novo membro da família e torná-lo co-responsável pela sua saúde e segurança.

Ao comunicar à criança que vai ter um irmão, deve fazê-la sentir que haverá nisso muitos aspectos positivos: deixará de estar tanto tempo sozinha, sem ninguém com quem brincar; poderá partilhar os seus brinquedos com o irmão, mas também ensinar-lhe muitas coisas, uma vez que é a mais velha... Além disso, é de extrema importância que a inclua desde cedo na preparação para a chegada do irmão. Se, após o nascimento, os ciúmes forem intensos, é importante dixer-lhe que compreende que sinta ciúmes e até vontade de levá-lo de volta para o lugar de onde veio, mas que será impossível, pois agora também ele fará parte da família, ao mesmo tempo que acentua a existência de amor suficiente para os dois.

Muitas crianças regridem com a chegada de um novo irmão, mas habitualmente com uma dose extra de mimo e paciência, a situação resolve-se.

Comportamentos de desobediência e oposição, birras, agressividade com os pais e/ou com o bebé, voltar a usar chucha ou biberão, fazer xixi na cama (veja enurese), "falar à bebé", têm como único objectivo chamar a atenção dos pais, para que eles não os substituam no seu coração.

Face a estes comportamentos, há que ter paciência, pois o ciúme é uma reacção emocional natural e tem que ser resolvido com muito diálogo e compreensão.

Se vir que estes comportamentos persistem e que as chamadas de atenção estão a comprometer o desenvolvimento saudável da criança, procure ajude da psicologia.

A intervenção precoce é habitualmente muito rápida e previne sequelas.

Se o seu filho está com dificuldade em se adaptar à nova realidade familiar, marque consulta, estamos para o ajudar a ele e a si.